24

out

2017

Documentário brasileiro sobre os impactos ambientais da construção de hidrelétricas tem estreia internacional na Malásia

“O Complexo” vai ser exibido em 24/10 durante a 10ª edição do Kuala Lumpur Eco Film Festival.
Cartaz do filme "O Complexo" mostra as obras de construção de mais uma hidrelétrica na bacia do rio Teles Pires

Cartaz do filme “O Complexo” mostra as obras de construção de mais uma hidrelétrica na bacia do rio Teles Pires

“Cada vez que uma nova barragem é anunciada pelo governo, eles sempre dizem a seguinte frase: desta vez vai ser diferente.” Segundo Felício Pontes, procurador da República, a realidade mostra que as promessas são da boca para fora e cada nova hidrelétrica contribui ainda mais para o desequilíbrio ambiental e o desespero das comunidades atingidas. O retrato é pintado pelo curta documental “O Complexo”, a ser exibido durante o Kuala Lumpur Eco Film Festival, KLEFF, cuja missão é celebrar o poder dos filmes para inspirar, educar e motivar as audiências. O documentário relata as obras de quatro usinas hidrelétricas e de uma série de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) que sobrecarregam a bacia do rio Teles Pires e sacrificam a vida de diversas pessoas. Durante a produção do filme, havia o planejamento de construção de mais duas usinas, que poderão resultar em mais impactos ambientais.

O filme, produzido pela Forest Comunicação, é dirigido por Thiago Foresti e realizado em parceria com o Fórum Teles Pires e o Instituto Centro de Vida (ICV). O contraste da formalidade dos pronunciamentos oficiais e das imagens de truculência nas aldeias denuncia e provoca a reflexão sobre os bastidores da política de geração de energia no Brasil. Licenças ambientais irregulares, a violência contra os indígenas, a destruição e a incerteza são fatores de uma longa cadeia que começa na idealização dos projetos e se estende até a finalização das obras mais caras do país.

A magnitude das usinas é pequena comparada às consequências ambientais e aos danos sociais. “O Complexo” alerta os brasileiros e, agora, o público internacional, sobre os efeitos negativos da energia hidrelétrica, considerada uma “fonte limpa”. O 10º Kuala Lumpur Eco Film Festival (KLEFF) acontece entre 23 e 29 de outubro. A programação conta com atividades culturais e artísticas, fóruns de debate e a exibição de filmes sobre a proteção da vida selvagem, a mudança global do clima, produção sustentável de alimentos e direitos dos povos indíegnas. O debate sobre esses temas é fundamental para gerar as mudanças que precisamos operar no mundo.

Você pode assistir o trailer do filme aqui e acompanhar o site oficial do festival para saber mais.

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Forest Comunicação 2017
Tree Pixel Agência Digital
Associação Brasileira das Agências de Comunicação