24

out

2017

Documentário brasileiro sobre o direito à água participa de festival em Moçambique

O curta-metragem produzido pela Forest Comunicação vai abrir a programação do INSTIDOC no dia 17 de outubro às 17h.
O vídeo mostra como o Projeto "Nossa Água" mudou a realidade de 500 famílias no Pará (Imagem: Forest Comunicação/IPAM).

O vídeo mostra como o Projeto “Nossa Água” mudou a realidade de 500 famílias no Pará (Imagem: Forest Comunicação/IPAM).

A Amazônia abriga três quartos dos recursos hídricos brasileiros. Mas muitas famílias no Oeste do Pará percorriam mais de 20 km com baldes e garrafas para buscar água. Os pouco litros carregados sobre a cabeça ou com a força dos braços sustentavam as famílias por poucos dias, depois era necessário refazer o caminho. Agora, mais de 500 famílias desfrutam de 158 sistemas de abastecimento de água graças ao Projeto Nosso Água do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM). A história é contada no documentário “Nossa Água“, produzido pela Forest Comunicação e selecionado pelo Ciclo do Documentário Institucional (INSTIDOC).O filme, dirigido por Thiago Foresti, mostra os resultados da implementação das tecnologias sociais de acesso à água em três assentamentos sustentáveis na Amazônia, onde a evasão de famílias pela falta de água era comum. Com o objetivo de fixar o produtor à terra, melhorar as condições de saúde e garantir segurança alimentar e nutricional, o IPAM usou diferentes sistemas de captação adaptados à realidade de cada comunidade. Nos assentamentos Moju I e Cristalino II, às margens da rodovia Transamazônica, foram construídos sete sistemas coletivos com capacidade de armazenamento de 15.000 litros. As escolas públicas também foram beneficiadas pelo projeto, com sistemas de captação de água da chuva.O IPAM também promoveu uma série de oficinas de capacitação sobre a gestão sustentável da água. A agricultora Risonete de Souza da Silva Alvez conta como o sistema de abastecimento permitiu que ela irrigasse a plantação de pimentas, fonte de renda para sua família. Já Maria Concebida, do assentamento Moju I, conta com emoção o momento em que a tecnologia de acesso à água foi implementada em sua região. “Quando terminou esse poço que jogou a primeira água dentro, eu chorava, meu marido chorava!”O “Nossa Água” vai abrir a programação do INSTIDOC, mostra dedicada à exibição de filmes que receberam apoio de instituição públicas, não governamentais e com ou sem fins lucrativos, no dia 17 de outubro às 17h. O evento vai acontecer no Centro Cultural Franco-Moçambicano, em Maputo (Moçambique), e exibe obras de interesse público que exploram temáticas dos Direitos Humanos, Sustentabilidade, Educação, Saúde e Política. Desde 2014, o INSTIDOC busca promover o apoio à realização de documentários no meio institucional e oferecer um espaço público para as produções independentes.

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Forest Comunicação 2017
Tree Pixel Agência Digital
Associação Brasileira das Agências de Comunicação