01

out

2017

Documentário brasileiro com mensagem socioambiental pretende ampliar público

Após a seleção em três mostras, “O Complexo”, sobre os impactos de hidrelétricas no Cerrado e na Amazônia, almeja alcançar novas audiências em festival internacional.

Construção da usina Teles Pires, uma das barragens do complexo hidrelétrica na Bacia do Alto Tapajós.

Construção da usina Teles Pires, uma das barragens do complexo hidrelétrico na Bacia do Alto Tapajós.

O curta-metragem participou dos festivais Planeta.Doc e Cine Kurumin e tem estreia internacional no Kuala Lumpur Eco Film Festival em outubro. Agora, o documentário que revela os desvios por trás da construção das obras de quatro usinas hidrelétricas e de uma série de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no bacia do rio Teles Pires integra a lista dos selecionados para o Festival Docs Without Borders (DWBFF). A obra está ao lado de produções internacionais dos Estados Unidos, Canadá e França na categoria de documentários ambientais. Os filmes premiados serão divulgados em 16 de outubro.

O filme sensibiliza os espectadores para a situação das comunidades que sofrem com o silenciamento e a burocracia dos esquemas irregulares na construção de obras monumentais. Sob o pretexto da geração de energia “limpa”, as hidrelétricas sacrificam a vida de indígenas, pequenos agricultores e ribeirinhos.

“O Complexo” dá voz àqueles que lutam contra as consequências de obras multimilionárias na bacia do Alto Tapajós. Essas histórias têm a oportunidade de atingir um público ainda maior a partir do Festival Docs Without Borders, uma competição on-line de documentários e docudramas. As obras premiadas pelo júri serão avaliadas por distribuidores e poderão alcançar novos públicos, ajudando a garantir visibilidade ao tema.

O festival apresenta uma abordagem diferente da tradicional também na avaliação dos filmes. As obras inscritas em cada categoria não competem entre si, mas são pontuadas de acordo com os próprios méritos. “O Complexo”, na categoria ambiental, acompanha filmes como “I Stand: The Guardians of the Water”, produção norte-americana sobre a luta indígena contra um empreendimento petrolífero, e “Fire of The Final Days”, obra canadense de resgate das tradições de povos antigos.

Você pode assistir o trailer do filme aqui e acompanhar a fanpage do festival no Facebook para saber mais.

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados Forest Comunicação 2017
Tree Pixel Agência Digital
Associação Brasileira das Agências de Comunicação